Prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil - Foto: Reprodução/ Facebook
Prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil - Foto: Reprodução/ Facebook

Ao justificar o porquê de o Crato liderar o ranking de desperdício de vacinas no Ceará, o prefeito Zé Ailton Brasil (PT) disse ser vítima de fake news e apontou para a oposição como responsável pela disseminação de notícias falsas motivadas, segundo ele, pelo inconformismo com a derrota nas eleições do ano passado. Zé Ailton não citou nomes, mas fez críticas veladas ao médico Aloísio Brasil (Pros) e ao ex-prefeito Zé Adega (MDB).

Sobre Aloísio, o prefeito tachou o adversário como crítico ao processo de vacinação contra a covid-19 e contrário à instalação da faculdade de Medicina no Crato. “Tem um candidato que perdeu a eleição, não se conforma, não aceita, criticou o processo de vacina, foi contra a faculdade de medicina e fica criando fatos”, afirmou o prefeito em entrevista à rádio Progresso FM, nesta segunda-feira (27.dez.2021).

As críticas se estenderam ao grupo de oposição liderado pelo ex-prefeito Zé Adega. Zé Ailton afirmou que o ex-prefeito usa uma rádio ‘para perseguir prefeitos’ e produzir notícias falsas. “Uma rádio sem credibilidade. O seu diretor não aceita a derrota que teve, foi prefeito e uma das piores gestões que o Crato teve. A partir daí ele passou a perseguir todos os prefeitos e comigo não foi diferente”, disse.

“Ele chegou a exagerar na produção fake news e continua nesse mesmo processo criando todo dia fatos. Ele não tem coragem, ele não vai para o debate, ele usa uma pessoa para ficar batendo e criando fatos”, completou Zé Ailton.

| Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Siga-nos no FACEBOOK e INSTAGRAM!