Os vereadores Efigênia Garcia (Barbalha), Marquim do Povão (Crato) e William Bazílio (Juazeiro do Norte) já apresentaram em suas respectivas casas legislativas iniciativas para combater a pobreza menstrual.

Esse debate voltou à tona após o presidente Jair Bolsonaro vetar a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema.

As iniciativas dos três parlamentares têm algo em comum: preveem a disponibilização gratuita de absorvente e outros itens de higiene em escolas, bem como para meninas e mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Em Crato, conforme divulgado pelo Jornal do Cariri, a proposta foi acatada pelo prefeito Zé Aílton Brasil (PT) e já se tornou lei. Em Juazeiro, a iniciativa está em fase de análise pelas comissões da Câmara Municipal. Já em Barbalha, é aguardada a sanção do prefeito Dr. Guilherme Saraiva (PDT).

| Receba as últimas do EmOFF direto no seu WhatsApp! Peça a inclusão do seu número em nossa lista de transmissão.