Eunício faz mea culpa de impeachment de Dilma: “Fui voto vencido”

Eunício Oliveira
Eunício Oliveira - Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
O ex-senador Eunício Oliveira afirmou nesta terça-feira (31.ago.2021) que o apoio emedebista ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) “talvez tenha sido o maior erro histórico do MDB”. Em entrevista à rádio Vale FM, ele disse que foi “voto vencido” e que o partido acabou influenciado pelo PSDB, DEM, e figuras como Eduardo Cunha e Gedel Vieira Lima, definidas por ele como “MDB não raiz”. 

“Talvez tenha sido o maior erro histórico do MDB retirar um governante eleito legitimamente pelo povo. Tirando um governante que não tinha cometido nenhum absurdo, nenhum crime que justificasse a sua retirada abruptamente do seu mandato. Fui voto vencido dentro do PMDB, na época, [o partido] influenciado pelo senhor Gedel Vieira Lima, que era nosso adversário interno”, justificou Eunício.

“[O partido] foi influenciado pelo PSDB, por figuras que não era MDB raiz, como Eduardo Cunha, Moreira Franco, Gedel Vieira Lima, Alexandre Padilha. Tomaram de assalto o Palácio do Planalto para alguém que não tinha sido eleito para ser Presidente da República. Talvez tenha sido o maior erro da história política do MDB, mas graças a Deus não contou com minha participação”.

Embora alegue que a decisão não contou com a sua participação, Eunício, à época, votou a favor do impedimento de Dilma e chegou a definir o processo como “um julgamento político, técnico e democrático dentro das regras da democracia”.

Postar um comentário

0 Comentários