“Justificativa do secretário não tem fundamento”, diz Yanny ao pedir quebra do sigilo bancário da MXM

A vereadora Yanny Brena
A vereadora Yanny Brena - Foto: Josimar Segundo/ CMJN
A vereadora Yanny (PL) pediu nessa quinta-feira (17.jun.2021) a quebra do sigilo bancário da empresa MXM Soluções Ambientais, responsável pela capinação e coleta de lixo em Juazeiro do Norte. Na terça (15), ela denunciou que a empresa tem recebido pagamentos por tonelada de lixo coletado, mas o material não é pesado antes de ser despejado no aterro municipal.

Na quarta (16), Secretaria de Meio Ambiente (Semasp) alegou que os pagamentos são realizados por estimativa em detrimento da pesagem do lixo. Para a parlamentar, a justificativa dada pela pasta sobre não tem fundamento jurídico. “Sobre a resposta que o secretário [Diogo Machado] me deu, não tem fundamento jurídico”, disse Yanny.

Em requerimento enviado à Receita Federal e à Polícia Federal (PF), Yanny pede que seja identificada cada movimentação financeira nas contas da MXM, principalmente as saídas de pagamentos, bem como àqueles feitos à pessoa física e, se caso existam, que sejam justificados.

"A prestadora de serviço, que é paga por tonelada de lixo e resíduos coletados, além da má prestabilidade na realização do seu trabalho, como podemos ver pelas ruas do nosso munícipio, não vem agindo com a correta transparência. Estive no lixão de Juazeiro, semana passada, e pude constatar que a balança onde seria realizado a pesagem dos resíduos coletados não está funcionando", completou.


Postar um comentário

0 Comentários