Ednaldo Lavor, Gabriel Figueiredo, Domingos Filho, Aluízio Brasil e Eliane Braz
Ednaldo Lavor, Gabriel Figueiredo, Domingos Filho, Aloísio Brasil e Eliane Braz - Foto: Reprodução
De passagem por Iguatu, o deputado federal e pré-candidato ao Governo do Estado, Capitão Wagner (Pros), fortalece suas bases na região e, ao mesmo tempo, acena ao prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PSD). A adesão de Lavor à oposição, no entanto, é condicionada à chancela do ex-vice-governador Domingos Filho (PSD), que até agora não sinalizou para qual lado vai pender.

À frente da maior cidade da Região Centro-Sul, Ednaldo ainda não se encontrou com o governador Camilo Santana (PT) após ser reeleito, em 2020. Diferente, por exemplo, dos gestores de Barbalha, Crato e Juazeiro do Norte que foram recebidos pelo governador em duas oportunidades neste ano.

Lavor ainda demonstra ressentimento por conta da eleição do Consórcio de Saúde da Região Centro Sul. À época, Camilo articulou para a presidência do consórcio o prefeito de Saboeiro Marcondes Ferraz (PDT). Preterido, Ednaldo sequer compareceu à posse da nova gestão da Policlínica de Iguatu, em fevereiro passado.

De olho em 2022, Lavor se aproxima de nomes ligados à oposição a fim de fortalecer a candidatura da presidente da Câmara de Iguatu, Eliane Braz (PSD), à Câmara dos Deputados. Na sexta (28), ele recebeu dois aliados de Capitão Wagner no Cariri: o vereador do Crato, Gabriel Figueiredo (Pros), e o médico Dr. Aloísio Brasil.

“Pudemos discutir ações que visam o desenvolvimento da região. Vem muita coisa boa por aí e a parceria com o Cariri está mais forte do que nunca”, disse Lavor.



LEIA TAMBÉM:
• Em Iguatu, Capitão Wagner confirma pré-candidatura ao Governo do Estado
• Zé Airton revela interesse em concorrer ao Abolição com apoio de Eunício
• Eunício confirma que será candidato: “Me sinto na obrigação”

| Receba as últimas do EmOFF direto no seu WhatsApp! Peça a inclusão do seu número em nossa lista de transmissão.