Glêdson vai à Câmara justificar resistência à ‘lei das 30 horas’, mas não convence sindicato, que ameaça greve

O prefeito Glêdson Bezerra e a presidente da audiência, vereadora Yanny Brena - Foto: Reprodução
O prefeito Glêdson Bezerra e a presidente da audiência, vereadora Yanny Brena - Foto: Reprodução
A Câmara Municipal de Juazeiro do Norte recebeu, nesta segunda-feira (24.mai.2021), audiência pública para discutir a implantação das leis que dispõem sobre a jornada de 30 horas para os profissionais de enfermagem e psicólogos do Município.

Na ocasião, o prefeito Glêdson Bezerra (Podemos) considerou que há inconstitucionalidade nas leis, pois, segundo ele, a aplicação das normas afetaria no aumento de despesas. Ele ainda apresentou a situação financeira do Município e defendeu a necessidade respeitar o limite orçamentário da folha de pagamento.

“Não posso passar de 54% [de limite de folha], quem diz isso não sou eu.  Se o juiz determinar, me der uma sentença, a gente vai cumprir, agora eu responder por improbidade administrativa para estourar limite de responsabilidade fiscal, não é justo, não é correto, e não estou disposto a fazer isso”, disse o prefeito.



As justificativas, porém, não convenceram o vereador Capitão Vieira Neto (PTB). Ao comentar as alegações de Glêdson, o parlamentar disse que viu “muita conversa bonita”, mas esperava propostas para implantar as leis. “Ficou claro que o Município não tem intenção de implementar as 30 horas para esses profissionais”, afirmou Vieira Neto.



Ameaça de greve

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Juazeiro do Norte (Sinsemjun), Marcelo Alves, afirmou que a audiência não teve o desfecho esperado: uma proposta por parte do Município. Ele avaliou que o posicionamento da Prefeitura está provocando uma iminente greve encabeçada por enfermeiros e psicólogos.

“Como sempre, estamos dispostos ao diálogo. Se não, o Município será responsável pelo que acontecer a partir da próxima semana. Uma coisa é certa: a greve vai se iniciar por responsabilidade dos gestores desse município”, ameaçou o sindicalista.



| Acompanhe o EmOFF no FacebookInstagramTwitterGoogle News e WhatsApp.

|
 Receba as últimas do EmOFF direto no seu WhatsApp! Peça a inclusão do seu número em nossa lista de transmissão.


Postar um comentário

0 Comentários