Girão vê blindagem entre Senado e STF: “engavetam tudo”

Eduardo Girão. (Foto: Agência Senado)
Eduardo Girão. (Foto: Agência Senado)
O senador Eduardo Girão (Podemos) disse nesta terça-feira (20.abr.2021) que existe um acordo de blindagem entre o Senado e o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é autor do pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do STF. O pedido foi motivado pelas decisões de Moraes que culminaram na prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL).

“O Supremo protege o Senado e o Senado protege o Supremo. Os processos de alguns senadores vão para as mãos dos ministros do Supremo, e todos os pedidos de impeachment de ministros do Supremo vão paro o Senado, que de décadas pra cá é engavetado”, afirmou o senador cearense em entrevista à rádio Progresso, de Juazeiro do Norte.

| Acompanhe o EmOFF no FacebookInstagram e Twitter.

Para Girão, a suprema corte está ‘sem limites’ e precisa de ‘um freio’. Sem citar nomes, ele definiu como ‘jeitinho jurídico’ a decisão do Plenário do STF em anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Justiça Federal de Curitiba. Com a decisão, Lula volta ao páreo da corrida ao Planalto, em 2022.

“Eu não tiro a legitimidade da população de dizer que o STF é uma vergonha nacional, pelas decisões esdrúxulas de desmontar uma operação que é um símbolo de sucesso, de positividade de combate a corrupção [em referência à Lava Jato]. A gente vê políticos condenados por corrupção sendo inocentados por manobras jurídicas, ou seja, não provaram a sua inocência”, afirmou o parlamentar.

LEIA TAMBÉM:
| 
Girão diz que ‘vírus da impunidade’ é disseminado no STF
Tasso é convidado para disputar Planalto
Ciro rasga elogios a Tasso: 'homem extraordinário'


Postar um comentário

0 Comentários