Autor de pedido de cassação de Glêdson é preso por suposta extorsão a vereador

O youtuber João Paulo Ramos (Foto: Reprodução/ YouTube)
O youtuber bolsonarista e policial militar da reserva João Paulo Ramos foi preso em flagrante na manhã desta segunda-feira (1º.fev.2021) por suposta extorsão ao vereador Márcio Joias (PTB). A prisão acorreu em um imóvel do vereador no Centro de Juazeiro do Norte. Segundo a polícia, Ramos estava em posse de R$ 7 mil e não soube justificar a origem do dinheiro.

À polícia, Márcio disse que João Paulo afirmara possuir documentos que poderiam resultar no seu afastamento do cargo de vereador. Disse ainda que o acusado pediu R$ 12 mil para desistir de denunciá-lo. Acuado, o parlamentar acionou a polícia. Enquanto saía do imóvel, João Paulo foi preso e, em seguida, conduzido à delegacia de Polícia Civil de Juazeiro do Norte.

João Paulo Ramos é o autor de um pedido de cassação do prefeito Glêdson Bezerra (Podemos) que tramitava na Câmara Municipal até esta segunda-feira (1º.mar). A denúncia, acatada pela Câmara Municipal no dia 2 de fevereiro, foi suspensa após intervenção da Justiça, que encontrou irregularidades no andamento do processo.

Ramos é um dos integrantes do canal “O Mito da Denúncia”. Nos vídeos, além de um posicionamento pró-Bolsonaro, ele apresenta denúncias no âmbito político regional. Em nota emitida após a prisão do youtuber, o canal disse que aguarda a apuração dos fatos e, caso seja comprovada a extorsão, irá bani-lo.

“O Portal Mito da Denúncia não coaduna com práticas ilícitas, pois prezamos pela transparência não apenas das informações, mas acima de tudo do viver. Caso seja comprovado o envolvimento do mesmo, ele será excluído do nosso quadro de colaboradores e voltaremos a público para os devidos esclarecimentos”, diz a nota.

Postar um comentário

0 Comentários