O advogado e ex-vereador Bebeto Anastácio (Foto: Reprodução/ Facebook)
O advogado e ex-vereador de Crato, Bebeto Anastácio, assumiu a defesa do youtuber e policial militar reformado João Paulo Ramos, preso em flagrante por suposta prática de crime de extorsão ao vereador Márcio Joias, no dia 1º de março, no Centro de Juazeiro do Norte.

Em entrevista ao blogueiro Fábio Souza Tavares, Bebeto afirmou que as acusações contra seu cliente estão carregadas de conotação político-partidária. A finalidade, segundo ele, é tirar a credibilidade de João Paulo e de outras pessoas que fazem oposição ao prefeito Glêdson Bezerra (Podemos).

LEIA TAMBÉM:
• Juazeiro decreta Lei Seca para frear escalada de transmissão de covid-19
Autor de pedido de cassação de Glêdson é preso por suposta extorsão a vereador
• Youtuber preso por extorsão afirmou ter recebido R$ 20 mil para protocolar pedido de cassação contra Glêdson, relata vereador

“Tanto o aparato policial como o poder Judiciário estão sendo usados. Não que eles queiram estar sendo usados. Não estão sendo coniventes, não tem participação nenhuma, mas infelizmente foram provocados e estão sendo usados de má fé por outras pessoas para que se consiga, ao final, um objetivo político não muito republicano”, afirmou o advogado.

A esposa do PM, Letícia Ramos, afirmou ter recebido ameaças, o que motivou a troca da defesa do processo. “Estava me sentindo ameaçada e resolvemos procurar uma pessoa da nossa confiança”, justificou.