O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juazeiro do Norte (Sinsemjun) lamentou o posicionamento do Sindicato dos Agentes de Segurança Pública (Sindiguardas) em não aderir à paralisação iniciada nesta segunda-feira (11.jan.2021) e considerá-la um "equívoco".

Em nota dirigida aos guardas civis metropolitanos, o Sinsemjun classificou como "deplorável o sindicalismo pelego praticado por parte da diretoria do Sindiguardas" e vê "alta inclinação para subserviência" ao prefeito Glêdson Bezerra e ao Secretário de Segurança Pública, Doriam Lucena.

"Bajular gestor nunca foi e nunca será nosso método de atuação. Acreditamos que é possível estabelecer diálogos sem perder de vista a autonomia, independência e o farol que guia uma prática sindical coerente: os interesses coletivos da classe", diz a nota.

Leia na íntegra: