Cariri: Prefeitos transformam vacinação em palanque

Prefeito Edson Veriato chega à solenidade de vacinação. (Foto: Reprodução/ Youtube)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deu a largada da vacinação contra a Covid-19, no Brasil, no último domingo (17). Acusado de usar a vacinação como campanha eleitoral antecipada, o tucano viu, nos dias seguintes, a cena sendo reproduzida Brasil afora. No Cariri, o roteiro é reeditado desde a última terça-feira (19.jan.2021) por prefeitos que usam o início da vacinação como palanque.

Em Barbalha, o prefeito Dr. Guilherme (PDT) programou o despertador para às 6h30 da terça-feira (19). O objetivo: dar à Barbalha o ‘status’ de primeiro município da região a iniciar a imunização. O ato ‘simbólico’, no entanto, vacinou apenas duas pessoas. Para sair na foto, o próprio gestor – que é médico – fez as duas aplicações.

Em Potengi, teve até carreata e cerimonial para a aplicação das primeiras doses. Com direito a tapete vermelho, o prefeito Edson Veriato (PSOL) chegou à solenidade com as primeiras doses ao lado da primeira-dama, Claudiana Veriato. Além do prefeito, o 'evento' reuniu secretários municipais e vereadores, muitos deles fizeram uso da palavra.

“As atenções e os olhos do mundo são para esse momento. Todos os outros municípios estão conseguindo fazer isso brilhantemente, apesar da urgência”, disse Veriato.

A postura dos gestores contrasta com a de outros políticos ao redor do mundo. Na Inglaterra, Alemanha, Espanha, França e nos EUA, por exemplo, os chefes de Estado reservaram o momento da imunização apenas para os profissionais de saúde, evitando politizar a situação.

Postar um comentário

0 Comentários